Tito 1:9 - Apegado à palavra fiel, a qual é segundo o ensinamento dos apóstolos, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo ensinamento saudável como para convencer os que se opõem. (RV)

Siga para a seguinte seção neste artigo:

Quarentena na Bíblia e na Prática

Visto que muitos santos não estão familiarizados com a prática bíblica de colocar um membro divisivo da igreja em quarentena, é conveniente examinar o registro bíblico e o ministério de Watchman Nee e Witness Lee para entender alguns dos princípios chaves envolvidos. Esses princípios incluem o seguinte:

  1. Divisão é um pecado contra o Corpo.
  2. Colocar em quarentena é a resposta bíblica para proteger a igreja das atividades de um membro divisivo.
  3. Quarentena é exercida na esperança de restaurar um membro divisivo à comunhão do Corpo.
  4. Ao exercer a quarentena a um membro, igrejas e crentes individuais em divisão, deve se respeitar o sentimento do Corpo.
  5. Nossa resposta a uma decisão de colocar certos membros divisivos em quarentena não deve influenciada pela afeição ou lealdade pessoal.
  6. Colocar um membro divisivo em quarentena significa que nos recusamos a ouvir seu falar divisivo.
  7. Se formos um com o Corpo para colocar um membro divisivo em quarentena, Satanás será esmagado debaixo de nossos pés.

Se entendermos esses princípios e reconhecermos que são "normais" por existir problemas nas igrejas, não ficaremos desencorajados, mas seremos fortalecidos para seguir a Cristo de uma maneira positiva para a edificação de Seu Corpo.

Divisão É um Sério Pecado contra o Corpo de Cristo

Ef. 4:1, 3 - [1] Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados... [3] esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz.

Rm. 12:5 - Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros. (VRC)

1 Co. 12:12 - Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo.

1 Co. 1:10 - Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer.

1 Co. 12:25 - Para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros.

O Senhor deseja restaurar o adequado testemunho da unidade do Corpo de Cristo.

Paulo nos exortou a mantermos a unidade ao nos dizer que temos que andar de modo digno do nosso chamado (Ef 4:1). O Senhor nos chamou na comunhão de Cristo em Seu Corpo. Ele nos chamou para dentro de Seu Corpo, portanto temos que andar conforme a unidade de Seu Corpo. A mais elevada virtude de nosso andar cristão é manter a unidade. No ensinamento do Novo Testamento, os apóstolos se preocupavam com isso ao máximo. A manutenção da unidade é a virtude principal de nosso andar cristão. ( Messages to the Trainees in Fall 1990, p. 124)

O Senhor tem o encargo de restaurar a unidade do Corpo de Cristo, que foi perdida entre Seus filhos. Essa comunhão deve mostrar-nos que não há nenhuma razão para qualquer divisão no Corpo de Cristo. A restauração do Senhor é primeiramente para o propósito de testificar que o Corpo de Cristo deve ser um. A prática dessa unidade foi perdida através dos séculos, contudo somos um número relativamente pequeno de santos que desejam satisfazer o coração do Senhor para restaurar essa unidade. Aceitamos todos os crentes em Cristo, porém devemos nos afastar dos sectários, divisivos, para nos preservarmos e mantermos na unidade do Corpo de Cristo. ( Messages to the Trainees in Fall 1990, p. 129)

Deus odeia divisão, pois ela danifica o Corpo.

O Senhor também não tolerará divisão. O Senhor odeia divisão, pois ela destrói Seu povo como Sua expressão. No Antigo Testamento, os filhos de Israel eram o povo de Deus para Sua expressão corporativa. No Novo Testamento, a expressão corporativa do Senhor é o Corpo de Cristo. Enquanto a heresia insulta e danifica a pessoa de Cristo, a divisão danifica o Corpo de Cristo. A divisão mata o Corpo de Cristo e o corta em pedaços. Visto que a heresia danifica a Cabeça e porquanto a divisão mata o Corpo, o Senhor, tanto no Novo quanto no Antigo Testamento, jamais tolerará heresia e divisão. ( Life-study of Deuteronomy, p. 88)

Quanto mais continuarmos em nossa vida cristã diante do Senhor, mais perceberemos a realidade da unidade do Corpo. Mais cedo ou mais tarde veremos que a unidade é uma realidade. É uma realidade muito sóbria. Devemos aprender não a estragarmos. É iniqüidade, rebelião e desobediência qualquer um danificar a unidade do Corpo. ( The Collected Works of Watchman Nee, vol. 50, pp. 896-897)

Qualquer divisão anula o Corpo. Se o Corpo é anulado, a unidade é morta. Então a restauração se acaba.... ( Further Consideration of the Eldership, the Region of Work, and the Care for the Body of Christ, p. 28)

...Nada é mais terrível que a divisão. Satanás sabe que até o pensamento de divisão é suficiente para minar nossa vida cristã. É semelhante a um cupim que corrói a própria estrutura de uma casa. Portanto, até mesmo o pensamento de divisão deve ser repudiado. ( The Genuine Ground of Oneness, pp. 41-42)

Nenhuma razão ou desculpa justifica divisão no Corpo.

Todos nós sabemos que existe apenas uma igreja. Através de toda a história, passada e presente, existe apenas uma igreja. Porque existe apenas uma Cabeça, apenas um Corpo. A igreja é um Corpo com vida; assim, não é correto dividi-la por nenhuma razão. Devemos enfatizar isto: A igreja é uma porque o Corpo é um. Qualquer desculpa para dividir a igreja é pecado. Divisão é pecado, pois é uma "divisão no Corpo" (1Co 12:25). ( The Collected Works of Watchman Nee, vol. 55, p. 182)

Usar ensinamentos tais como o concernente ao encabeçamento de Cristo, concernente a todas as igrejas sendo responsáveis diretamente a Cristo somente e o ensino concernente a não exaltar o homem, todos os quais parecem muito bíblicos, como razões para separação dos santos ou para divisão entre as igrejas também são condenados. Uma vez que algo que é espiritual ou bíblico provoque separação ou divisão, isso é condenado. ( Elders' Training, Book 10: The Eldership and the God-ordained Way (2), p. 63)

Divisão é tão séria que a Bíblia a considera heresia.

Gl. 5:19-20 - [19] Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, [20] idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, 4sects.

nota de rodapé 5:20 4 - A mesma palavra grega para heresias em 2Pe 2:1. Aqui ela se refere a escolas de opinião (Darby's New Translation), ou seitas.

2 Pe. 2:1 - Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até o ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.

Divisão é oposta à unidade. A fim de praticarmos a unidade do Corpo de Cristo, precisamos perceber que a divisão é herética, sectária (Gl 5:20b-21a). Precisamos ver o significado verdadeiro da palavra heresia nas Escrituras. Alguns de nós podem sentir que heresia é qualquer coisa contra a verdade revelada na Palavra sagrada. Muitos cristãos ensinam e praticam, diferentemente, coisas tais como lavar-pés, batismo e cobrir a cabeça. Contudo, a palavra heresia é usada para se referir apenas a duas coisas: primeiro, qualquer ensinamento que negue a pessoa de Cristo em Sua divindade como Deus ou em Sua humanidade como homem é ensinamento herético. Cristo é o Deus completo e o homem perfeito. Segundo, a palavra heresia também se refere à divisão. Gálatas 5:19-21a diz: "Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias..." Em Gálatas 5:20, a palavra grega para "facções", hairesis, é literalmente heresias, que significa escolas de opiniões (Darby's New Translation), seitas. Uma seita é um partido, e um partido é uma divisão. Divisões e partidos, seitas, são obras da carne e "não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam" (v. 21b). Segunda de Pedro 2:1 usa a palavra hairesis ao referir-se a falsos mestres que introduzem heresias destruidoras, negando o Senhor que os comprou. Tito 3:10 usa a mesma palavra grega para heresia em sua forma adjetiva, hairetikon, referindo-se a um homem faccioso. Este é um homem herético, sectário, que provoca divisões por formar partidos na igreja conforme suas próprias opiniões.

Negar a pessoa de Cristo em Sua divindade e humanidade e a divisão são os dois únicos itens que podem ser considerados como heréticos. Ensinamentos errados à parte da divisão e heresia não podem ser considerados heréticos. Um ensinamento errado, tal como o batismo por aspersão ao invés de por imersão, não pode ser considerado herético. É assim, pois tais ensinamentos errados não afetam os sete fatores de nossa fé cristã. Alguns que praticam batismo de uma maneira diferente da imersão ainda têm Deus como seu Pai e Jesus Cristo como seu Senhor. Eles ainda têm o Espírito. Eles têm a mesma esperança e a fé genuína. Eles também crêem que o batismo separa as pessoas, assim, eles têm o significado do único batismo. As formas que praticamos podem diferir, mas o significado permanece o mesmo.

Negar a pessoa de Cristo e a divisão são os únicos dois itens que podem ser considerados como heréticos, pois eles danificam ao máximo. Negar a pessoa de Cristo insulta Cristo como a Cabeça e O nega como a Cabeça. Divisão mutila o Corpo de Cristo. Uma heresia danifica a Cabeça, e a outra heresia danifica o Corpo. Essas heresias são intoleráveis aos olhos de Deus e devem ser totalmente rejeitadas por nós. Segunda Epístola de João diz que se alguém nega a pessoa do Senhor em Sua divindade ou humanidade, não devemos recebê-lo em nossa casa ou mesmo saudá-lo (vv. 7, 9-11). Se o recebemos em nossa casa ou o saudamos, compartilhamos de suas obras más. A respeito de pessoas divisivas, Paulo nos encarrega fortemente a "afastar-nos deles" (Rm 16:17). ( Messages to the Trainees in Fall 1990, pp. 125-126)

Divisão é instigada pelo inimigo de Deus, Satanás, para danificar o Corpo.

...De acordo com o Antigo Testamento, o Senhor jamais Se esqueceu da apostasia de Dã. Aos olhos de Deus, esse foi o pior pecado em Sua economia. Nada causa maiores prejuízos que a divisão. Nada é mais destrutivo que a divisão no meio do povo de Deus. Os centros divisivos de adoração relacionam-se freqüentemente aos ídolos. Pelo fato de o Diabo se esconder atrás dos ídolos, Dã tornou-se uma serpente ao estabelecer um ídolo. Sempre que se torna causador de divisão, não importa quão bom seja o seu motivo, você terá algo atrás de você - a serpente, o sutil. Toda a história da igreja testifica isso, e nossa experiência o comprova.... ( Estudo-Vida de Gênesis, p. 1586)

Exercendo a Quarentena para Proteger a Igreja dos Membros Divisivos

Rm. 16:17 - Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles.

Tt. 3:10-11 - [10] Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez, [11] pois sabes que tal pessoa está pervertida, e vive pecando, e por si mesma está condenada.

At. 20:28-31a - [28] Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastoreardes a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue. [29] Eu sei que, depois da minha partida, entre vós penetrarão lobos vorazes, que não pouparão o rebanho. [30] E que, dentre vós mesmos, se levantarão homens falando coisas pervertidas para arrastar os discípulos atrás deles. [31] Portanto, vigiai.

Lv. 13:45-46 - [45] As vestes do leproso, em quem está a praga, serão rasgadas, e os seus cabelos serão desgrenhados; cobrirá o bigode e clamará: Imundo! Imundo! [46] Será imundo durante os dias em que a praga estiver nele; é imundo, habitará só; a sua habitação será fora do arraial.

Nm. 5:2 - Ordena aos filhos de Israel que lancem para fora do arraial todo leproso, todo o que padece fluxo e todo imundo por ter tocado em algum morto.

Nm. 12:10, 14b - [10] A nuvem afastou-se de sobre a tenda; e eis que Miriã achou-se leprosa, branca como neve; e olhou Arão para Miriã, e eis que estava leprosa. [14b] Seja detida sete dias fora do arraial e, depois, recolhida.

O princípio básico da quarentena é proteger o Corpo de moléstias contagiosas. Em particular, quarentena é o remédio bíblico para preservar a igreja do contágio da divisão.

Pode haver alguns membros divisivos no meio de nós. Paulo se referiu a esses em Romanos 16:17, que diz: "Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles." Alguns fazem divisão propositadamente. Temos que nos afastar desses fabricantes de divisão. Tito 3:10 diz que devemos rejeitar os membros facciosos, sectários. Alguns membros são muito facciosos, muito sectários, muito divisivos, e seu propósito ao contatar outros é causar divisão. Há alguns assim hoje, os quais têm a intenção de permanecer entre nós para disseminar seu veneno. Sem dúvida, eles são fabricantes de divisão, e são facciosos, sectários. Visto que eles são fabricantes de divisão, temos que nos afastar deles. Visto que eles ainda permanecem facciosos depois de serem admoestados várias vezes, devemos rejeitá-los.

Isso, em simbologia, está de acordo com a prática de colocar os leprosos em quarentena (Lv 13:45-46; Nm 12:10-15). Quando a irmã de Moisés, Miriã, se rebelou, Deus a puniu com lepra. Então, ela foi posta em quarentena. Ser quarentenado é ser posto à parte para o benefício de toda a congregação. É assim, porquanto certas moléstias são muito contagiosas. Se uma pessoa está doente com uma moléstia altamente contagiosa, ela é quarentenada, separada até mesmo de seus familiares, até que seja curada. Isso é para a proteção de toda a família. As Escrituras nos encarregam da mesma maneira. Qualquer um que esteja espiritualmente doente da moléstia de divisão, tendo se tornado uma pessoa divisiva, deve ser quarentenada. A divisão é muito contagiosa, portanto, a igreja tem que aprender a colocar os divisivos em quarentena. Conforme o ensinamento dos apóstolos, devemos ou nos afastar deles ou rejeitá-los. Isso protege toda a igreja, de modo que ela possa permanecer numa situação protegida. ( The Intrinsic View of the Body of Christ, pp. 100-101)

...Visto que alguns estão doentes, cheios dos germes da divisão, estes precisam ser postos em quarentena. Isso está conforme Romanos 16:17, onde Paulo nos encarrega de nos afastarmos daqueles que fazem divisões. Se não nos afastarmos deles, seremos infectados com a mesma moléstia da divisão. Afastar-nos desses é para nossa preservação. Conforme Tito 3:10, uma pessoa facciosa, divisiva deve ser recusada, rejeitada, depois de primeira e segunda admoestação a fim de preservar a unidade do Corpo de Cristo. ( The World Situation and the Direction of the Lord's Move, p. 56)

Alguns dizem que a ordem do apóstolo em Romanos 16:17 de tratar com os que provocam divisões não deve ser aplicada aos criadores de divisão na restauração do Senhor hoje. Eles dizem que Romanos 16:17 se refere a homens que não servem ao nosso Senhor, mas ao seu próprio ventre, como é mencionado no versículo seguinte, e que esses criadores de divisão na restauração do Senhor hoje não são esse tipo de pessoa. Mas precisamos perceber que em Romanos 16:17 o apóstolo condena a ação de provocar divisões, não importando o tipo de pessoa que provoca. Um irmão pode ser muito correto em tudo o que se refere a ser um cristão, mas se provoca divisões na igreja ou entre as igrejas, ele deve ser condenado e posto em quarentena tal como o apóstolo ordenou. ( The Ministry of the New Testament and the Teaching and Fellowship of the Apostles, pp. 29-30)

A Quarentena É Exercida na Esperança de Restauração

Nm. 12:14b - Seja detida sete dias fora do arraial e, depois, recolhida.

Mt. 18:15-18 - [15] Se teu irmão pecar contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão. [16] Se, porém, não te ouvir, toma contigo mais uma ou duas pessoas, para que, pela boca de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça. [17] E, se ele recusar ouvi-los, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, seja ele para ti como gentio e cobrador de impostos. [18] Em verdade vos digo: Tudo o que amarrardes na terra, terá sido amarrado no céu, e tudo o que soltardes na terra, terá sido solto no céu.

2 Co. 7:9-10 - [9] Agora, me alegro não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para 1arrependimento; pois fostes 2contristados segundo Deus, para que, de nossa parte, nenhum dano sofrêsseis. [10] Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte.

nota de rodapé 7:9 1 - Esse era o resultado que o apóstolo buscava ao escrever sua primeira epístola.

nota de rodapé 7:9 2 - A primeira epístola do apóstolo contristou os coríntios segundo Deus, não foram contristados por nada mais. Isso indica que eles foram trazidos de volta e reconciliados com Deus.

2 Tm. 2:25-26 - [25] Disciplinando com mansidão os que se opõem na expectativa de que Deus lhes conceda não só o 1arrependimento para conhecerem plenamente a verdade, [26] mas também o retorno à sensatez, livrando-se eles dos 2laços do diabo, tendo sido feitos cativos por ele para cumprirem a sua vontade.

nota de rodapé 2:25 1 - Isso indica que com os opositores da verdade, é o coração e a consciência que estão em questão. A verdade é a revelação do Deus vivo e de Sua economia, o desejo do Seu coração. Para receber a revelação divina, o coração e a consciência precisam estar corretamente exercitados para com Deus. O coração deve estar voltado para Ele, dirigido unicamente para Ele, e a consciência deve estar pura e isenta de ofensa diante Dele. De outra forma, alguém pode ser arrastado como um cativo pelo Diabo e assim cair em seu laço (v. 26).

nota de rodapé 2:26 2 - Isso indica que os opositores da verdade foram capturados e mantidos em um laço pelo Diabo. O inimigo de Deus ocupa suas mentes reprovadas com erro e exclui Deus, da mesma forma que ele fez com os fariseus (Jo 8:42-45). Esses opositores precisam se voltar para Deus em seu coração e ter um tratamento completo em sua consciência.

Por um lado, a quarentena é exercida para proteger o Corpo da moléstia contagiosa da divisão. Por outro, ela é exercida na esperança de que o(s) membro(s) infectado(s) possa(m) ser restaurado(s).

Paulo instruiu-nos como tratar com as divisões em Romanos 16:17: "Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles." No que diz respeito àqueles que provocam divisões, temos que ser atenciosos, marcá-los, e nos afastarmos deles. Em Tito 3:10 Paulo disse: "Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez." Em uma família alguém pode tornar-se muito enfermo com uma moléstia contagiosa. Então, toda a família tem que quarentená-lo, ficar separado dele. Isso, entretanto, não significa odiá-lo ou abandoná-lo. Contudo, por causa da saúde de toda a família, há a necessidade de alguma quarentena de forma que a família possa ser preservada e até mesmo curada. ( Five Emphases in the Lord's Recovery, p. 15)

Ao tratar com os divisivos, devemos também tomar a palavra de Paulo em Tito 3:10: "Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez." Uma pessoa facciosa é uma pessoa divisiva, sectária. Conforme a palavra de Paulo em Romanos 16:17 e em Tito 3:10, depois da primeira e segunda admoestação, devemos rejeitar essas pessoas e nos afastarmos delas. Fazer isso é colocar essas pessoas em quarentena. Colocar uma pessoa em quarentena não significa que odiamos aquela pessoa. Se um membro de uma família se tornasse enfermo com uma moléstia contagiosa, o restante da família necessitaria de quarentená-lo para a segurança de toda a família. De outra forma, toda a família seria afetada. Semelhantemente, praticar a palavra de Paulo em Romanos 16:17 e em Tito 3:10 é colocar os membros divisivos no Corpo de Cristo em quarentena. Esse não é meu ensinamento; é minha apresentação da Palavra Sagrada a vocês. ( A Brief Presentation of the Lord's Recovery, p. 46)

...Afastar-nos dos divisivos e daqueles que criam motivos de queda é colocar esses divisivos em quarentena. Quando uma pessoa em uma família está enferma com uma moléstia contagiosa, os membros da família se afastam da pessoa infectada de modo a não ficarem contaminados com a mesma moléstia. Se eles não se afastam do membro infectado, podem tornar-se infectados e espalham os germes contagiosos a outros membros de sua família. Isso não significa que os membros da família não amam o membro infectado ou o rejeitam; significa simplesmente que os outros membros querem evitar a propagação dos germes contagiosos. ( To Be Saved in the Life of Christ as Revealed in Romans, p. 35)

Temos estudado 1 Coríntios 5:13 minuciosamente. A palavra traduzida tirai (VRC) aqui foi tomada da Septuaginta, versão (grega) do Antigo Testamento. Tirar o irmão pecaminoso em 1 Coríntios 5 era semelhante a pôr um leproso fora arraial no Antigo Testamento (Lv 13:45-46; Nm 5:2). Em Números 12 Miriã se rebelou contra Moisés e foi ferida de lepra. Ela foi tirada do arraial por sete dias, até que sua lepra fosse purificada. Essa era uma maneira de colocar em quarentena. Tem havido muitas discussões entre os cristãos no que diz respeito ao assunto de excomunhão. É errado excomungar um crente. Excomungar alguém é rejeitá-lo; mas tirar uma pessoa é quarentená-la com a esperança que ela se torne sadia. ( Elders' Training, Book 10: The Eldership and the God-ordained Way (2), p. 73)

Eu realmente sinto que todas as igrejas devem fazer algo para ajudar os santos a conhecer a verdadeira situação na restauração. Os santos devem ser ajudados a entender que uma "moléstia contagiosa" está agora entre nós, e, como no campo da medicina, devemos colocar os infectados em quarentena. Colocar em quarentena não significa que não amamos aqueles que estão "enfermos", sequer significa que os cortamos. Significa que fazemos algo para preservar tanto os contagiosos quanto o restante do Corpo. ( Elders' Training, Book 10: The Eldership and the God-ordained Way (2), p. 109)

Respeitando o Sentimento do Corpo

Rm. 14:1 - Acolhei ao que é débil na fé, não, porém, para discutir opiniões.

Rm. 16:17 - Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles.

Quando os cooperadores tomando a liderança no ministério, agindo como representantes do Corpo e respondendo pelo sentimento do Corpo e o expressando, separam certas pessoas para serem postas em quarentena, todas as igrejas devem honrar essa quarentena.

Quando aceitamos alguém à mesa do Senhor, temos que considerar o Corpo. Conforme o princípio de Romanos 14, aceitamos todos os filhos do Senhor, contudo, conforme Romanos 16:17, devemos notar aqueles que provocam divisões e nos afastarmos deles. Não podemos receber fabricantes de divisão que têm sido postos em quarentena pelo Corpo. Ademais, temos que perceber quem tem a função e qualificação como o sacerdote de discernir a lepra entre os filhos do Senhor. Novamente, essa é uma questão de praticar a vida do Corpo. Se uma igreja local recebe alguém que tem ofendido o Corpo ao extremo, essa igreja local não está, obviamente, caminhando junto com Corpo nem é uma com ele. Temos que cuidar do Corpo. ( The Problems Causing the Turmoils in the Church Life, pp. 30-31)

Tumulto após tumulto tem se espalhado em virtude de não conhecermos o Corpo. O único remédio que pode nos curar dessa espécie de enfermidade é o ver o Corpo. Quando o irmão Nee ensinou sobre o Corpo, ele disse que em tudo que fizermos, temos que considerar como as igrejas se sentiriam sobre isso. Quando fazemos algo, não devemos esquecer que somos membros do Corpo, e o Corpo não é apenas uma igreja local. A igreja local não é um "corpo local"; se for, ela se torna uma seita local. O Corpo é o Corpo de Cristo, constituído pelo Deus Triúno com todos os crentes na terra, com todas as igrejas locais.

Tanto o ministério quanto as muitas igrejas na restauração tomaram a decisão de por em quarentena certas pessoas divisivas. Alguns não aceitaram essa decisão e até se juntaram a essas pessoas divisivas. Eles desrespeitaram o sentimento do Corpo. Como nos comportamos depende do grau da nossa visão do Corpo. ( The Problems Causing the Turmoils in the Church Life, pp. 28-29)

...Devemos conhecer o Corpo e confiar no Corpo. As igrejas na Califórnia escreveram uma carta aberta, pois sentiram o encargo e foram mantidas responsáveis de permitir que as igrejas no globo conhecessem o estrago que certas pessoas fizeram na Califórnia e a perda que elas sofreram. Nessa carta aberta eles disseram que tinham tomado a decisão de colocar essas pessoas em quarentena. Deveríamos ouvir as igrejas ou nos preocupar com nossa própria observação pessoal da situação? Se pusermos a notificação de tantas igrejas de lado e formos investigar a situação por nós mesmos, isso é uma ofensa ao Corpo. Respeitamos o Corpo ou respeitamos a nós mesmos?

Não é uma questão de se alguém está certo ou errado. Ele pode estar certo, mas ainda ofendeu o Corpo.... ( The Problems Causing the Turmoils in the Church Life, p. 32)

Em The Fermentation of the Present Rebellion, mencionei apenas quatro nomes daqueles que devem ser quarentenados. As igrejas na Califórnia, Malásia Ocidental e Taiwan também enviaram uma carta aberta para colocar esses em quarentena. Nessa questão estamos tocando uma grande verdade, a verdade do Corpo. Honramos o Corpo? As igrejas na Califórnia, Malásia Ocidental e Taiwan são partes do Corpo. Não deveríamos honrá-las e respeitar seu sentimento? Todavia, alguns não tiveram clareza e nem foram fortes para guardar a verdade a fim de manter o sentimento do Corpo, que compreende todas as igrejas.

Devemos ter clareza e sermos fortes na verdade, e temos que praticar a verdade. Devemos praticar a verdade de Romanos 16:17 e Tito 3:10. Tudo que fazemos envolve o Corpo, portanto, temos que guardar a verdade. O único remédio para a situação é os fiéis voltarem à verdade. Devemos ser os vencedores, aquele que vence todas essas situações. Devemos voltar à verdade para praticar a restauração da maneira da restauração conforme a palavra do Senhor, não conforme aquilo que pensamos ou como sentimos. ( The Problems Causing the Turmoils in the Church Life, pp. 18-19)

Rejeitar essa quarentena é isolar a si mesmo do sentimento do Corpo e juntar-se à idolatria da divisão.

Quando aceitamos alguém à mesa do Senhor, temos que considerar o Corpo. Conforme o princípio de Romanos 14, aceitamos todos os filhos do Senhor, mas conforme Romanos 16:17 temos que notar aqueles que provocam divisão e nos afastarmos deles. Não podemos receber fabricantes de divisão que têm sido colocados em quarentena pelo Corpo. Ademais, temos que entender quem tem a função e qualificação como o sacerdote para discernir a lepra entre os filhos do Senhor. Novamente, essa é uma questão de praticar a vida do Corpo. Se uma igreja local recebe alguém que ofendeu o Corpo ao extremo, essa igreja local não está, obviamente, caminhando junto com o Corpo nem é uma com ele. Temos que cuidar do Corpo. ( The Problems Causing the Turmoils in the Church Life, pp. 30-31)

Eu publiquei um livro chamado The Fermentation of the Present Rebellion, apresentando toda a história, plenamente documentada. Esse livro conclui dizendo que precisamos "rejeitar qualquer tipo de divisão (1Co 1:10), permanecer contra qualquer vento de doutrina e qualquer disseminação de morte espiritual (Ef 4:14; 2Tm 2:16-17) e nos separarmos dos contagiosos - exercendo a quarentena" (Tt 3:10; Rm 16:17). Alguns, entretanto, não concordaram em colocá-los em quarentena e abraçaram a divisão. Eles foram enganados a tal ponto que tomam a questão da divisão como um ídolo. ( Life-Study of Judges, p. 40)

A Quarentena Deve Ser Exercida Sem Afeição ou Lealdade Pessoal

Nm. 6:6-7 - [6] Todos os dias da sua consagração para o S ENHOR, não se aproximará de um cadáver. [7] Por seu pai, ou por sua mãe, ou por seu irmão, ou por sua irmã, por eles se não contaminará, quando morrerem; porquanto o nazireado do seu Deus está sobre a sua cabeça.

Lv. 10:6-7 - [6] Moisés disse a Arão e a seus filhos Eleazar e Itamar: Não desgrenheis os cabelos, nem rasgueis as vossas vestes, para que não morrais, nem venha grande ira sobre toda a congregação; mas vossos irmãos, toda a casa de Israel, lamentem o incêndio que o S ENHOR suscitou. [7] Não saireis da porta da tenda da congregação, para que não morrais; porque está sobre vós o óleo da unção do S ENHOR. E fizeram conforme a palavra de Moisés.

Êx. 32:26-28 - [26] Pôs-se em pé à entrada do arraial e disse: Quem é do SENHOR venha até mim. Então, se ajuntaram a ele todos os filhos de Levi, [27] Aos quais disse: Assim diz o S ENHOR, o Deus de Israel: Cada um cinja a espada sobre o lado, passai e tornai a passar pelo arraial de porta em porta, e mate cada um a seu irmão, cada um, a seu amigo, e cada um, a seu vizinho. [28] E fizeram os filhos de Levi segundo a palavra de Moisés; e caíram do povo, naquele dia, uns três mil homens.

Dt. 33:8-9 - [8] De Levi disse: Dá, ó Deus, o teu Tumim e o teu Urim para o homem, teu fidedigno, que tu provaste em Massá, com quem contendeste nas águas de Meribá; [9] aquele que disse a seu pai e a sua mãe: Nunca os vi; e não conheceu a seus irmãos e não estimou a seus filhos, pois guardou a tua palavra e observou a tua aliança.

Quando há uma epidemia da moléstia contagiante da divisão, devemos exercer a quarentena aos divisivos sem nos importar com a afeição ou lealdade pessoal. Isso é cuidar tanto do Corpo quanto dos próprios enfermos.

Para manter a verdade, precisamos vencer a afeição pessoal com o voto de nazireu. Em Números 6:6-7, os nazireus eram encarregados de não serem contaminados por qualquer tipo de morte, mesmo que fosse pela morte de seus parentes de sangue. Por conseguinte, devemos ser cuidadosos sobre qualquer pessoa que esteja "morrendo" ou que esteja espalhando morte. Se percebermos que uma pessoa que está perto de nós está "morrendo" ou está espalhando morte, devemos manter-nos distantes. Caso contrário, se permanecermos próximos dessa pessoa seremos contaminados pelos germes da morte. Isso anulará nosso voto e teremos que iniciá-lo mais uma vez (Nm 6:9-12). Em alguns casos, para evitar o contágio da morte, necessitamos vencer nossa afeição pessoal, especialmente com aqueles com quem estamos bem familiarizados. Levítico 10:6-7, Êxodo 32:25-29 e Deuteronômio 33:8-9 todos enfatizam a necessidade de vencer nossa afeição pessoal no serviço de nosso sacerdócio. Tanto Êxodo 32:25-29 quanto Deuteronômio 33:8-9 diz-nos que quando os filhos de Israel adoravam o bezerro de ouro, ofendendo o Senhor ao extremo, Moisés proferiu a palavra pedindo a todos os levitas que matassem seus parentes e aqueles que estavam próximos a eles. Eles obedeceram e como resultado obtiveram o sacerdócio. O Urim e o Tumim estavam com eles significando que eles tiveram a revelação; eles tiveram a visão do oráculo do Senhor por causa da sua fidelidade à pessoa de Deus. Deus odeia ver que Seu povo adora qualquer pessoa além Dele. Assim, Ele exige que Seu povo fiel "mate" todos os adoradores de ídolos. Um desses adoradores pode ser nosso pai e outro pode ser nossa irmã. A fim de sermos fiéis ao Senhor, devemos vencer nossa afeição pessoal. ( Elders' Training, Book 10: The Eldership and the God-ordained Way (2), p. 111)

Independente de quanta ajuda recebemos de certa pessoa no passado, se ela faz algo que ofenda o Corpo, devemos praticar a verdade.... ( The Problems Causing the Turmoils in the Church Life, p. 32)

Precisamos nos afastar daqueles que causam divisões (Rm 16:17; Tt 3:10; 1Co 1:13). Até mesmo se um parente próximo, tal como nosso marido, esposa, pai, mãe, irmão ou irmã é um fabricante de divisão, devemos nos afastar de sua divisão. O mesmo se aplica a nossos amigos íntimos e próximos. Embora seja difícil nos afastarmos daqueles que são nossos amigos íntimos, devemos entender que a amizade é uma coisa e que a comunhão em Cristo e em Seu Corpo é outra. Quando a irmã de Moisés, Miriã, tornou-se leprosa, ela foi quarentenada na presença de Moisés (Nm 12).... ( The Practice of the Church Life according to the God-ordained Way, pp. 17-18)

Para cuidar do interesse do Senhor, devemos ser fiéis para colocar os membros doentes em quarentena a despeito do sofrimento que temos de suportar por causa de nossa afeição por eles.

Hoje, há alguma divisão na restauração do Senhor. Alguns dos queridos que estão conosco estão provocando divisões. Em virtude dos germes contagiosos de divisão dentro deles, não é sábio para nós contatá-los. Conforme Romanos 16:17 e Tito 3:10-11, devemos nos afastar dos divisivos. Essa espécie de afastamento é semelhante à quarentena de uma pessoa contagiosamente doente. Visto que alguns dos santos estavam intimamente relacionados aos divisivos, seu levar a cabo essa ação de colocar em quarentena é um sofrimento para eles. (...) Por causa de seu relacionamento íntimo com os divisivos na restauração, alguns dos santos têm dito que eles não podem quarentená-los. Entretanto, ainda que Miriã fosse irmã de Arão, ele ainda teve que quarentená-la durante o período de sua lepra (Nm 12:10-15). Daí, até mesmo exercer a prática da quarentena adequada é um sofrimento. Sofremos porquanto não gostamos de ver esses dissidentes separados de nós. Não obstante, se não os colocarmos em quarentena, não estaremos fazendo a vontade de Deus, pois anularemos o testemunho da unidade do Corpo.

A vida cristã é uma vida de sofrimento, pois devemos fazer a vontade de Deus. Por um lado, fazer a vontade de Deus concernente a nosso relacionamento com Deus é alimento para nós. Em João 4:34 o Senhor Jesus disse: "Minha comida consiste em fazer a vontade Daquele que Me enviou, e terminar a Sua obra." Por outro lado, fazer a vontade de Deus é um sofrimento. ( The Christian Life, p. 172)

Colocar em Quarentena por meio de Afastar-se e Recusar Ouvir

Rm. 16:17 - Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles

Tt. 3:10-11 - [10] Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez, [11] pois sabes que tal pessoa está pervertida, e vive pecando, e por si mesma está condenada.

Fp. 3:3 - Porque nós é que somos a circuncisão, nós que adoramos a Deus no Espírito, e nos gloriamos em Cristo Jesus, e não confiamos na carne.

A resposta adequada àqueles que têm sido separados como membros divisivos é simplesmente afastar-nos deles e recusar ouvir seu falar divisivo ou ler seus escritos divisivos. Não devemos ser autoconfiantes em nossa habilidade de resistir aos germes em seus escritos.

O irmão Miao fez a melhor observação de sua vida quando disse: "Os ouvidos são uma lata de lixo. Ninguém joga coisas boas como ouro, prata, flor de farinha ou arroz dentro de uma lata de lixo." Se alguém vem a você com fofoca, você deve dizer: "Sinto muito, meus ouvidos não são latas de lixo." Eles não terão escolha a não ser jogar seu lixo em outro lugar. Aqueles que provocam divisões devem ser separados e ninguém deve ter qualquer comunicação com eles. Devemos manter nossa pureza em nossa comunhão. Se qualquer palavra deve ser proferida, devemos primeiramente examiná-la e ver se há qualquer elemento de rebelião ou fofoca nela. Muitas das assim chamadas comunhões entre os crentes é verdadeiramente fofoca. Devemos colocar todas as rebeliões em quarentena. Tito 3 diz que devemos recusar um homem faccioso depois da primeira e segunda admoestação (v. 10). Essa recusa não significa uma excomunhão aberta. É uma medida que objetiva preservar a pureza da comunhão. Muitas vezes as medidas tomadas entre os irmãos e irmãs não têm nada a ver com amor; elas são uma questão de tratar com a infecção. Se um homem fala de maneira rebelde, a melhor maneira de amá-lo é separá-lo dos outros. Esse é o maior amor que alguém pode dar-lhe, pois isso lhe trará proveito e salvará outros. A quarentena é exercida sob o princípio de que é um esforço de restauração para o quarentenado e uma medida de prevenção contra infecção para outros. ( The Collected Works of Watchman Nee, vol. 59, p. 242)

A fim de evitar danos em razão do distúrbio atual, precisamos praticar uma quarentena rígida para com essa doença contagiosa. Seja qual for o modo e seja qual for a maneira delicada e "espiritual" em que qualquer um dos dissidentes tente contatá-lo, você deve guardar o ensinamento dos apóstolos de Romanos 16:17 e Tito 3:10 afastando-se dessa pessoa rejeitando-a. Não tente exortar ou discutir com essas pessoas, ou expor o que e como eles realmente são. Se disser alguma coisa a eles você "morderá a isca" e eles o "pescarão". Você é um cristão cavalheiro, sincero e honesto, e um humilde seguidor do Senhor, mas eles estão sob o engano do mal e inevitavelmente produzindo o seu veneno. É impossível falar ou discutir com eles sem ser contaminado por esse veneno. Ao invés de perder tempo reunindo-se com esse tipo de dissidente, é melhor usar nosso tempo para orar e entrar na Palavra para que tenhamos um pouco das riquezas de Cristo para ministrar aos santos. ( The Ministry of the New Testament and the Teaching and Fellowship of the Apostles, p. 32)

Esse afastar-se é exercer quarentena aos divisivos, sectários, a fim de proteger os santos de serem contaminados. Os divisivos são muito contagiosos. Qualquer pessoa que contatá-los será "infectada". Isso não seria bom para eles ou para os outros. Assim, hoje, devemos levar a cabo o que é designado na medicina como quarentena. Colocar uma pessoa em quarentena não significa que não a amamos. Pelo contrário, significa que amamos tanto a ela quanto os muitos outros. Se um membro de uma família contrai uma moléstia contagiosa, toda a família precisa quarentená-lo. Isso é para o benefício de todos os membros da família. Cortar pessoas, excomungar pessoas, era a prática dos Irmãos. Desde o início da restauração do Senhor nós percebemos que estava errado. Entretanto, colocar em quarentena aqueles que estão doentes com uma moléstia espiritual contagiosa, é bíblico. ( The Intrinsic Problem in the Lord's Recovery Today and its Scriptural Remedy, p. 45)

O Exercício Adequado da Quarentena Esmaga Satanás Sob Nossos Pés

Rm. 16:17, 20 - [17] Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles. [20] E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás. A graça de nosso Senhor Jesus seja convosco.

Conforme a palavra de Paulo no fim de Romanos 16, o exercício adequado da quarentena para tratar com os divisivos, resulta no esmagar de Satanás sob os pés das igrejas locais.

...Em [Romanos] 16:17 Paulo não diz: "Esses divisivos são irmãos. Devemos recebê-los e amá-los." Não, ele nos diz para manter o olho aberto neles e nos afastarmos deles. Afastar-nos daqueles que provocam divisões e causam quedas é colocá-los em quarentena.

Em Romanos 16:20a Paulo diz: "E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás." É significativo que essa palavra venha após a palavra concernente ao tratar rigoroso com os divisivos. Se não tivermos qualquer discernimento, mas, ao invés disso amarmos cegamente, se não colocarmos em quarentena aqueles que provocam divisões e levam à queda, Satanás estará acima de nós não sob nós. Todavia, se colocarmos os divisivos em quarentena, Satanás será esmagado debaixo de nossos pés. ( Life-Study of Deuteronomy, pp. 83-84)

Não Sendo Desencorajado Mas Buscando Cristo para a Edificação de Seu Corpo

1 Co. 11:19 - Porque até mesmo importa que haja partidos entre vós, para que também os aprovados se tornem conhecidos em vosso meio.

Ef. 4:2-3 - [2] Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, [3] esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz.

Mt. 8:26 - E Ele lhes disse: Por que sois covardes, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar; e fez-se grande bonança.

Ef. 4:14 - Para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro.

Jo. 2:19 - Jesus lhes respondeu: Destruí este santuário, e em três dias o levantarei.

2 Co. 1:9 - Contudo, já em nós mesmos, tivemos a sentença de morte, para que não confiemos em nós, e sim no Deus que ressuscita os mortos.

Embora possamos estar tristes ou abalados pela situação presente de divisão causada por alguns, não devemos ficar desapontados porque existem tempestades na vida da igreja. Mesmo no tempo de Paulo havia tais problemas entre as igrejas. Ao invés de ficarmos desencorajados, devemos exercer ser agressivos e diligentes para buscar Cristo e a edificação do Corpo de Cristo em face dos ventos e das ondas.

...Enquanto há tempestade com ventos e ondas, temos que ser pacientes. Também precisamos ser diligentes. Não devemos ficar desencorajados. Ser diligente é ser agressivo. Por um lado, precisamos ser humildes, mansos e pacientes, suportando uns aos outros em amor. Por outro lado, embora os ventos e as ondas estejam aqui, temos que ser agressivos e diligentes. Não devemos ficar desapontados a ponto de esquecermos a vida da igreja. Durante a tempestade, podemos sair para visitar pessoas para a pregação do evangelho. Enquanto as ondas estão gerando tribulações, podemos gerar algum proveito para o interesse do Senhor. Podemos estabelecer reuniões nos lares para nutrir os recém-nascidos. Não devemos ficar desapontados ou frustrados. Embora possamos experienciar os ventos e as ondas, o Senhor está em nosso "barco", que significa que Ele está na vida da igreja. Temos que continuar de maneira agressiva para fazermos uma obra positiva a fim de salvar pecadores, cuidar dos jovens em seus lares, termos pequenas reuniões de grupo e aperfeiçoar os buscadores. Finalmente, todos os ventos e todas as ondas serão repreendidos pelo Senhor. Independente de quão forte a tempestade seja, finalmente a igreja sai com lucro e é edificada em ressurreição. ( The Practical and Organic Building Up of the Church, p. 24)

Enquanto estamos na vida da igreja como o processo da vinda de Cristo, não devemos ficar perturbados por qualquer espécie de caos. Não devemos ficar chateados ou desapontados pelo caos, porquanto o caos, na verdade, ajuda-nos. Toda espécie de caos é uma ajuda para o povo escolhido de Deus e para o Corpo de Cristo, o organismo do Deus Triúno. ( The Satanic Chaos in the Old Creation and the Divine Economy for the New Creation, p. 60)

Verdadeiramente, conforme o registro da Bíblia, tanto o caos satânico de modo geral quanto o aparecimento de partidos na igreja especificamente, são necessários para manifestar a aprovação dos vencedores do Senhor.

Primeira aos Coríntios 11:19 indica que deve haver partidos entre os crentes, para que aqueles que são aprovados possam tornar-se manifestos entre eles. A divisão anula a unidade e não deve haver divisão no Corpo. Porém, quando há partidos na igreja, que são verdadeiras divisões, esses partidos manifestam os experimentados e os aprovados. Partidos ou seitas são proveitosos para manifestar os aprovados que não são sectários. ( Five Emphases in the Lord's Recovery, p. 15)

Os vencedores são aqueles que sofrem o caos, contudo não ficam desapontados ou desencorajados. Ao invés disso, são fortalecidos e capacitados a permanecer na economia divina e vivê-la ... Todos nós temos que vencer esse caos destrutivo. Se formos capacitados pelo Senhor para vencer todo caos destrutivo, entraremos triunfantemente no reino. Seremos aqueles que triunfam na única economia construtiva.

Romanos 16:17 diz que precisamos notar aqueles que provocam divisões e nos afastarmos deles. Afastar-nos daqueles que provocam divisões é vencer o caos destrutivo. Isso preserva a unidade do Corpo de Cristo para que possamos ter uma vida normal da igreja. Aqueles que provocam divisões gostam de contatar os santos, e esse contato leva os santos a tropeçarem e a deixarem a vida da igreja. Se nos abrirmos a eles para ouvirmos seu falar divisivo, podemos ser envenenados. Esse veneno levar-nos-á a duvidar da restauração e enfraqueceremos nossa disposição de ânimo pela restauração. Ficaremos frios no que diz respeito a assistir às reuniões da igreja e acerca da leitura da Versão Restauração com as mensagens dos Estudos-Vida. Se contatarmos e nos abrirmos a esses dissidentes, ficaremos frios. No mínimo, eles nos tornarão mornos. No Estudo-Vida de Segunda a Timóteo mostramos que o assunto desse livro é a inoculação contra o declínio da igreja. Precisamos dessa inoculação para nos proteger contra os germes do caos satânico da rebelião e divisão.

II. VENCER TODO CAOS SATÂNICO
E LEVAR A CABO A ECONOMIA DIVINA ÚNICA
A. Pelo Deus Triúno Processado e Consumado
como a Graça Todo-suficiente

Temos que vencer o caos satânico pelo Deus Triúno processado e consumado como a graça todo-suficiente (1Co 15:10; 2Co 12:9; 2Tm 4:22). Em 1 Coríntios 15:10, Paulo disse que a graça do Senhor estava com ele; em Gálatas 6:18 ele disse que a graça do Senhor Jesus Cristo está com nosso espírito; e em 2 Timóteo 4:22 ele disse que o Senhor é com nosso espírito. O Senhor como a graça todo-suficiente está com nosso espírito, e podemos vencer todo o caos satânico e levar a cabo a economia divina única por Ele como nossa graça todo-suficiente.

B. Segundo a Verdade, da Qual a Igreja,
a Manifestação de Deus na Carne,
É a Coluna e o Baluarte

Podemos vencer todo o caos satânico e levar a cabo a economia divina segundo a verdade, da qual a igreja, a manifestação de Deus na carne, é a coluna e o baluarte (1Tm 3:15-16). Os rebeldes não podem abalar a igreja na restauração do Senhor, porquanto a igreja é a coluna e o baluarte da verdade. A coluna suporta o edifício, e o baluarte sustenta a coluna. A igreja é a coluna suportando a verdade e o baluarte sustentando a verdade. Visto que a igreja é a coluna e o baluarte da verdade, precisamos ser aqueles que ensinam a verdade. Nosso ensino da verdade iluminará as pessoas em trevas, inoculará contra o veneno, tragará a morte e trará os distraídos de volta ao caminho apropriado. ( The Satanic Chaos in the Old Creation and the Divine Economy for the New Creation, pp. 75-77)

© 2006-2018 DCP. Todos os direitos reservados.
O DCP é um projeto que visa defender e confirmar o ministério neotestamentário de Watchman Nee e Witness Lee, e a prática das igrejas locais.
email